Diferença entre queda de cabelo e calvície: você sabe qual é?

diferença entre queda de cabelo e calvície

Fios caindo em excesso? Preocupação certa! Essa é uma questão que incomoda muita gente. Porém, existe uma grande diferença entre queda de cabelo e calvície. Entender as diferentes causas é importante para determinar o correto tratamento da condição, assim como para evitar o agravamento do quadro.

Por isso, na sequência, você conhece os diferenciais dessas duas situações e o que fazer para resolvê-las. 

Diferença entre queda de cabelo e calvície: o que é cada uma dessas condições?

A diferença entre queda de cabelo e calvície, como dito anteriormente, está principalmente nas suas causas.

Em primeiro lugar, a calvície ou alopecia androgenética, tem a genética como fator primordial. Dessa forma, ela pode afetar tanto homens quanto mulheres e tem como característica o enfraquecimento dos fios.

Ou seja, eles não conseguem crescer com o vigor que deveriam. Com o tempo acabam tendo seus folículos tão danificados que já não nascem mais. Por isso, é fundamental avaliar a aparência, a qualidade dos fios e não só a queda. Afinal, no caso da “andro”, se o problema não for tratado, a perda do cabelo pode ser definitiva.

Entretanto, quando falamos sobre a queda de cabelo, nos referimos aos fios que atingiram o crescimento completo. Nesse caso, as causas são variadas. Sendo cientificamente chamada de eflúvio telógeno. Telógeno significa pleno, desenvolvido.

Ele pode acontecer devido ao desequilíbrio hormonal, uso contínuo de medicações, má alimentação ou doenças tais como infecções, por exemplo.

Mas, é importante que você saiba que a queda de até 100 fios por dia é normal, fazendo parte do ciclo natural do cabelo.

Quais são os sinais?

Agora que já ficou clara a diferença entre queda de cabelo e calvície, é hora de conhecer os sinais mais comuns de cada uma. Confira:

Alopécia androgenética:

  • Fios ralos e enfraquecidos;
  •  Percepção de queda mais acentuada em determinadas áreas do couro cabeludo;
  • Redução no crescimento do fio, o que gera a sensação de que o cabelo demora muito a crescer.

Eflúvio telógeno:

  •  Acentuação da perda de fios ao pentear, secar ou mexer nos cabelos;
  •  Diminuição no volume capilar.

E quanto aos tratamentos?

Por fim, entendida a diferença entre queda de cabelo e calvície, é preciso realizar o correto tratamento.

Não arrisque a fazer um autodiagnóstico e automedicação, pois isso pode piorar a situação. Busque ajuda de um Dermatologista ou fale com seu médico de confiança!

Por estar diretamente ligada a fatores genéticos, a alopécia androgenética não pode ser prevenida, mas é possível controlar a doença. 

Já no caso da queda de cabelo em excesso pode se recomendada a mudança de hábitos.Entre eles, o controle do estresse, a suplementação alimentar, suspensão de algum produto ou remédio que possa ter gerado o problema.

Leia mais: 4 tratamentos eficazes para queda de cabelo 

RECEBA OFERTAS E NOVIDADES DA CAPELLUX POR E-MAIL

Inscreva-se e receba notícias e ofertas exclusivas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *