Tratamento capilar para queda de cabelo

Descubra os procedimentos mais comuns de tratamento capilar para queda de cabelo

Atualmente, médicos e profissionais especializados contam com vários equipamentos e novos medicamentos de tratamento capilar para a queda de cabelo. Conheça os principais neste texto.

Quase todos nós, quando notamos que estamos com queda de cabelo, tentamos resolver o problema tomando as medidas mais fáceis, como introduzir na rotina diária um shampoo antiqueda, loção para queda de cabelos e eventualmente a ingestão de algumas vitaminas. 

O ser humano é assim mesmo, escolhe primeiro sempre o mais fácil.

O caminho mais curto às vezes resolve, mas, se o seu caso não for tão simples, não se preocupe! Os tratamentos realizados em clínicas especializadas são muito eficientes. Confie sua queda de cabelo a um bom profissional e siga suas instruções.

Tratamentos capilares profissionais

Intradermoterapia

A intradermoterapia é a injeção de medicamentos a 3-4 mm de profundidade na pele. Não é igual a uma injeção intramuscular nem no subcutâneo. É bem superficial, mas precisa ser realizada com várias punções para a substância se espalhar melhor.

Nem todos medicamentos são eficientes por via oral ou tópica, por isso se utiliza essa via de administração.

É um procedimento eficaz e muito usado no combate a certos tipos de queda de cabelos.  São usadas algumas substâncias como vitaminas, fatores de crescimento sintéticos e inibidores da enzima causadora da queda (5-alfa-redutase) diretamente no couro cabeludo, visando tornar os cabelos mais fortes e saudáveis.

As sessões de tratamento se repetem a cada 7 ou 15 dias, dependendo da gravidade do problema.

Microperfurações

Já se sabe, a bastante tempo, que lesões da pele estimulam a produção de sinalizadores celulares conhecidos como Fatores de Crescimento. Essas substâncias estimulam o crescimento de algumas estruturas, inclusive o pelo.

Existem 3 formas de microperfurações realizadas atualmente:

Microagulhamento

Os aparelhos elétricos ou manuais, possuem várias agulhas muito finas que apenas penetram a pele, 2-3 mm, sem injetar nenhum medicamento.

São milhares de micro lesões no couro cabeludo causando liberação de substâncias responsáveis por ativar a multiplicação de células da pele e das raízes dos cabelos, promovendo o crescimento do fio.

Esse estímulo à multiplicação celular, quando age na raiz do cabelo, resulta em mais células sendo produzidas no bulbo capilar, o que o engrossa e favorece o nascimento e crescimento dos fios.

São tratamentos dolorosos e por isso usam anestésicos tópicos ou resfriamento da pele para serem mais confortáveis para o paciente.

Pode ser feito só o microagulhamento ou imediatamente após, o médico pode aplicar alguns medicamentos tópicos para potencializar o efeito.

Microperfurações com laser

Alguns médicos preferem produzir essas micro lesões com aparelhos de laser. Os lasers de alta potência, como o laser ND:YAG, CO2, e outros, provocam micro-lesões no couro cabeludo, de forma rápida, pouco dolorosa e eficiente na estimulação da produção de Fatores de Crescimento com consequente aumento da atividade do bulbo capilar.

MMP – Microinfusão de Medicamento na Pele

A MMP utiliza um aparelho parecido com o de tatuagem para injetar medicamentos e produzir micro perfurações. 

Vários trabalhos mostram que ela é mais eficiente do que o microagulhamento com subsequente aplicação de medicação tópica. Isso porque após o microagulhamento leva-se alguns minutos e o orifício causado pela agulha se fecha rapidamente.

A MMP empurra o medicamento para dentro da pele. As substâncias usadas são específicas para o MMP e semelhantes às usadas na intradermoterapia.

Plasma Rico em Plaquetas (PRP)

Outro tratamento capilar que vem ganhando cada vez mais espaço é a terapia regenerativa com plasma rico em plaquetas (PRP). O médico colhe alguns frascos do seu sangue, centrífuga em uma máquina especial, separa a fração que contém as plaquetas, acrescenta alguns medicamentos e injeta essa solução no couro cabeludo, como na intradermoterapia.

As plaquetas são micro bolsas repletas de todos os fatores de crescimento que produzimos.  Os PDGF – Platelet Derived Growth Factors  atuam nas células epiteliais, células tronco, fibroblastos e reativam as células deprimidas da região com consequente estímulo ao crescimento dos fios.

Apesar de ser muito comentado nos congressos médicos e de vários relatos internacionais, o PRP ainda não está disponível no Brasil e não está regulamentado pela ANVISA para uso regular nas clínicas dermatológicas.

Esse tratamento capilar é permitido apenas em grupos de estudos dentro das universidades, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Tratamento Capilar com LED

Outro tratamento capilar que vem se tornando uma forte tendência nas clínicas especializadas é a LEDterapia.

Com centenas de citações em publicações científicas e revistas de beleza, a LEDterapia alcançou um público muito grande em todo o mundo. Vários profissionais cabeleireiros recomendam, usam e aprovam essa terapia para melhorar a qualidade dos fios e parar a queda de cabelo.

Aparelhos com LED vermelho 660nm profissionais são aplicados 2 a 3 vezes por semana, durante cerca de 10 minutos para estimular os folículos e as células tronco dos cabelos.

Existem ainda os aparelhos de LED para uso diário domiciliar, que complementam os tratamentos em clínicas.

Saiba mais: Conheça os tipos e causas da queda de cabelo

Tratamento capilar domiciliar

É importante lembrar que o tratamento para queda de cabelos não se restringe aos procedimentos em consultório.Se você precisar de tratamentos realizados em clínicas, com certeza vai ter algumas lições de casa.

Alguns medicamentos de uso tópico ou oral certamente serão prescritos por seu médico. Os mais frequentes são o Minoxidil e a Finasterida.

O primeiro, de uso tópico, tem efeito vasodilatador, aumentando o aporte de nutrientes para os fios.

O segundo, de uso oral, inibe a enzima 5-alfa-redutase, levando a uma redução do efeito da testosterona, causadora da queda encontrada na alopecia androgenética. É prescrito para homens com tendência genética para queda.

Suplementação de vitaminas, proteínas e sais minerais também pode ser necessária em pessoas com deficiências alimentares.

LEDterapia domiciliar

Se você sofre com queda de cabelo, se seus fios estão enfraquecidos e piorando com a idade, você vai ouvir falar de LEDterapia.

Esse tipo de tratamento vem se tornando quase obrigatório nessas situações. Por serem muito eficientes e não terem efeitos colaterais, é uma ótima alternativa para tratamentos a longo prazo.

Os aparelhos mais usados no Brasil são o Boné Capellux e o capacete Capellux I9, equipamentos unissex, que usam os princípios da Low Level Light Therapy. Ambos são grandes aliados no tratamento capilar domiciliar.

Assim como os aparelhos deste tipo utilizados em consultório, eles ajudam a aumentar:

  •  Aporte sanguíneo em todo couro cabeludo;
  •  Produção de ATP (energia celular);
  • Absorção de medicamentos tópicos aplicados após a sessão de LEDterapia;
  • Liberação de Fatores de Crescimento;
  • Estímulo à proliferação, migração e diferenciação de Células Tronco dos folículos pilosos.

A LEDterapia pode ser associada a outros tratamentos ou usada isoladamente, como tratamento capilar único. Ela interrompe a queda, produz aumento na quantidade e espessamento dos fios, aumento do brilho e melhora a qualidade dos cabelos.

E não se esqueça: quanto mais cedo você iniciar o tratamento capilar, melhores serão os resultados.


Ainda tem alguma dúvida sobre a tratamento capilar para queda de cabelo? Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *