Sobre o autor

Thaís Ferreira

Redatora especialista na área da saúde e bem-estar.

O que é transplante capilar ? Quando é indicado?

A perda de cabelo não conhece a idade. Tem gente que tem apenas 20 anos e já tem alopecia muito avançada e, ao contrário, tem gente que chega à velhice com uma densidade capilar invejável. O transplante capilar é normalmente o último passo para se recorrer após todos os outros tratamentos. Se esse é o seu caso, saiba um pouco mais sobre o que o transplante capilar, indicações e como a LEDterapia pode ser aplicada em conjunto com o procedimento.

Como é realizado o transplante capilar? 

O transplante capilar é um procedimento que extrai cabelos de áreas onde o cabelo nunca cai, como as áreas laterais da cabeça e pescoço (áreas doadoras), e são transferidos para áreas calvas do couro cabeludo (áreas receptoras). 

Após uma queda inicial em 2 ou 3 semanas, o cabelo transplantado volta a crescer em 2 ou 3 meses (período de adaptação) e aí permanece pelo mesmo tempo que teria permanecido no local de origem, mantendo a mesma cor e características de sua zona original. Os resultados normalmente são definitivos para toda a vida.

Transplante capilar FUT e FUE

Existem dois tipos de métodos de transplante de cabelo: FUT (Transplante de Unidade Folicular) e FUE (Extração de Unidade Folicular) . A melhor opção para você dependerá de suas necessidades individuais e das recomendações de seu médico.

O método FUT de transplante de cabelo envolve retirar uma tira de pele com folículos capilares do local doador, normalmente a parte de trás da cabeça, onde o cabelo é naturalmente mais cheio e menos sujeito a calvície. Dessa pele, pequenos grupos de tecido contendo folículos pilosos são separados e preparados para transplante. Enquanto isso acontece, pequenos orifícios individuais são feitos no local do recipiente, onde você está enfrentando queda ou calvície. Os enxertos preparados são então colocados individualmente no local receptor.

Como o FUT, o FUE envolve a colheita de folículos capilares de um local doador na parte de trás da cabeça e movê-los para criar um couro cabeludo mais cheio e de aparência natural. Ao contrário do FUT, este método não envolve a remoção de uma tira de tecido da parte de trás da cabeça, mas sim a coleta de folículos capilares individuais diretamente do couro cabeludo e sua inserção em pequenas incisões feitas no local receptor.

Quem pode se beneficiar com essa cirurgia?

As pessoas que podem se beneficiar com o transplante de cabelo são:

  • Pessoas que apresentam perda contínua de cabelo, principalmente homens com calvície de grau avançado ou médio;
  • Mulheres com queda de cabelo hormonal;
  • Pessoas com calvície por cicatrizes (queimaduras) ou doenças capilares;
  • Pacientes que desejam corrigir as sobrancelhas ou a área da barba rala ou falhadas. 

Há contraindicações em pessoas com calvície incipiente, em pacientes com áreas doadoras precárias ou com com doenças autoimunes, alopecias cicatriciais. 

Que complicações podem ocorrer?

De acordo com cirurgiões profissionais e especialistas, algumas cirurgias de transplante capilar podem traumatizar inicialmente o couro cabeludo e podem resultar em queda significativa de cabelo no ano seguinte, se não forem realizadas corretamente. Alguns pacientes podem até apresentar sangramento, cicatrizes e má cicatrização de feridas.

Às vezes, os folículos de doadores transplantados também podem ter dificuldade em se adaptar ao seu “novo ambiente” – as áreas onde você mais precisa de ajuda. Mas não se desespere! A LEDterapia, tecnologia utilizada no Capellux, pode trazer inúmeros benefícios se usada em conjunto com o tratamento. 

O Capellux pode ser aplicado antes e após o transplante capilar? 

Devido às suas propriedades anti inflamatórias, os benefícios do Capellux, dispositivo de LEDterapia para queda e crescimento de cabelo, em combinação com o transplante capilar incluem:

  • Descamação minimizada, o que reduz a quantidade de enxertos capilares necessários para uma cirurgia completa;
  • Células capilares restauradas a um estado saudável, preparando o couro cabeludo para a cirurgia de transplante capilar;
  • Folículos capilares mais fortes antes e depois da cirurgia com uma probabilidade muito maior de sobreviver à operação
  • Uma taxa de redução mais rápida de inchaço, vermelhidão e inflamação pós-cirurgia

Então, por que isso acontece?

No caso de pacientes pré-cirúrgicos, a LEDterapia promove uma melhor saúde celular. Ela fortalece os folículos capilares enfraquecidos, estimulando suas mitocôndrias com uma poderosa luz laser em preparação para a cirurgia (elas geram energia para as células ciliadas usarem e crescerem em folículos).

Além disso, a LEDterapia aumenta a produção de trifosfato de adenosina (ATP), que induz a liberação de óxido nítrico. Como resultado, você pode acelerar a taxa de redução do inchaço, vermelhidão e inflamação após um procedimento. 

Com cura rápida e inflamação minimizada, o couro cabeludo do paciente tem a capacidade de reparar lesões cirúrgicas em um ritmo acelerado, enquanto dá energia aos fios transplantados. Energia é boa, especialmente quando se lida com cabelos enfraquecidos e traumatizados, ponderando sobre o significado (ou a falta dele) de sua existência.

RECEBA OFERTAS E NOVIDADES DA CAPELLUX POR E-MAIL

Inscreva-se e receba notícias e ofertas exclusivas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *